Afinal, o que são as memórias RAM HBM2?

No post anterior (clique aqui) falei sobre as novidades das próximas gerações de placas gráficas, e um dos ítens eram as memórias RAM GDDR5X, HBM e HBM2.

Mas afinal qual a grande mudança nessas memórias?

Números

HBMAs HBM2 (AMD) são a grande novidade porque a largura de banda permitida com a GPU trafegam a uma velocidades de até 1 TB/s (terabyte por segundo), enquanto que as novas GDDR5X (NVidia), embora dobre as velocidades da GDDR5, deve atingir velocidades de 14 GB/s, com potencial de chegar a 16 GB/s.

Diferenças de Conceito

HBM2Memórias GDDR (5 ou 5X) usam um conceito de design em que o chip é fabricado em uma área bidimensional, ou em uma única camada. Isso significa que, para que uma placa de vídeo tenha 4 GB de memória, é necessário que exista uma grande área no PCB (circuito impresso onde memórias e outros componentes são soldados) para abrigar os módulos necessários para compor essa quantidade.

Hoje, cada módulo independente de memória GDDR5X pode ter até 1 GB. Para uma placa com 4 GB, seria necessário que existissem quatro módulos espalhados no PCB. Por outro lado, a ideia das memórias HBM diminui a necessidade de espaço, abrindo caminho para que fabricantes criem placas menores, mas com mais memória.

A Samsung, por exemplo, anunciou recentemente a fabricação em massa de módulos de memória HBM2 com 4 GB cada um. A companhia garante que em meses estará apta a fabricar também módulos com 8 GB, ou seja, será possível que uma placa de vídeo tenha apenas um chip de memória HBM2 com 8 GB, ao passo que uma GDDR5X com essa quantidade de RAM teria oito chips independentes espalhados na superfície da placa.

Gasto Energético

As dimensões físicas das placas em si são um fator menor sob o ponto de vista do consumidor final. Porém, a diferença de abordagem para a solução de um mesmo problema, design horizontal na GDDR5X e vertical na HBM2, geram outros efeitos no produto final.

Memórias HBM são imbatíveis em um aspecto muito sensível para indústria e, cada vez mais, para o usuário: as placas oferecem uma performance por watt de energia gasto muito superior. Isso significa melhor eficiência energética e menor quantidade de calor dissipada (que reflete em economia de energia e em conforto acústico).

Custo

O cenário mais provável, portanto, é que em vez de ver placas de vídeo de entrada com memórias DDR3, como é comum hoje, você passe a encontrá-las com GDDR5X, enquanto o HBM2 deve prevalecer no top de linha.

Fonte: Tecmundo

Esse post foi publicado em Hardwares e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s